domingo, 24 de maio de 2009

O que o diferencia dos demais?


A Constituição Federal garante a todo cidadão igualdade de direitos.
Proíbe discriminação em função de raça,cor,sexo,idade.
Sabemos que certas garantias, embora na lei,não são cumpridas,pois as pessoas permanecem arraigadas a certas concepções que não tinham sentido no século passado, muito menos agora,quando a informação está mais difundida.

Não só a cor da pele é objeto de diferenciação.Inúmeros segmentos também são, geralmente,aqueles que se referem às minorias,como os índios,ciganos,portadores de deficiências,portanto com necessidade especiais (surdos,cadeirantes),as mulheres,os portadores de vírus HIV,os homossexuais,os velhos,os pobres.
Agora me diz uma coisa?
Você é daqueles que costuma olhar os outros de cima para baixo?
Ou é daqueles que se julga superior,diferente,acima dos demais.
Sei,você pode até me dizer:
-Eu estudei,ou:
-Eu tenho posses,sou mais bonito,mais forte,minha cor é diferente...
Deixe-me contar uma pequena estória que li ainda quando pequeno e que a nunca esqueci.

Um certo dia uma gato rico(daqueles persas,bem cuidado,que só comia ração de primeira,e que sua dona o tratava como a uma criança)saiu para dar uma volta pela vizinhança e em um beco escuro encontrou um outro gato em seu caminho.
Ele ficou horrorizado com a aparência de seu semelhante,pois o outro estava revirando o lixo a procura de comidas,todo sujo e com a pelagem muito feia.
E ao ver o pobre gato em seu caminho ele logo impôs a sua "superioridade" para o outro bichano:
-Ei você?saia do meu caminho que eu quero passar!
No que o outro lhe pergunta:
-E porque você acha que eu tenho que lhe obedecer?
-Acontece,responde o persa,que eu sou rico e você não é,eu sou bonito e você está ai todo feio,eu sou gordo pois me alimento bem ao contrário de você pobre criatura.
O gato pobre lhe diz:
Vou te fazer umas perguntas e se me responder corretamente eu concordarei com sua teoria.
-Você não bebe leite como eu?
-Sim, respondeu o gato rico.
-Não mias como eu?
-Sim.
-Não caças ratos como eu?
-Sim.
Então,vou te dizer uma coisa,somos feitos da mesma matéria e temos muita coisa em comum a única direfença é que você teve sorte na vida ao contrário de mim,mas no fundo somos totalmentes iguais.

E o pior é que em pleno século 21 ainda tem gente que se julga superior ao demais.
Escrevi isto depois de ver nos noticiários a prisão de um grupo de neo-nazistas que mataram um casal no Paraná por disputa de poder entre eles e te pergunto?
O que leva uma pessoa a pensar que a cor de sua pele,o status social,a sua beleza ou o seu poder aquisitivo o faz mais mais importante que os demais?
Será que nunca vamos sair deste pesadelo e cairmos na realidade que somos todos feitos da mesma matéria e que quando partirmos não levaremos nada pois tudo que temos é apenas emprestado?
Tomara que o ser humano acorde antes que seja tarde.

5 comentários:

A Itinerante - Neiva disse...

Zeus,

Penso que estas deficiências fazem parte do ser humano e que não será agora que superaremos, ainda.

Seria necessário muuuuiiiitttaaaa educação para reverter. Bota séculos aí.

O bom é que hoje temos leis que são mais avançadas do que no século passado e embora falhem, algumas vezes funcionam.

Torço para que a justiça evolua mais rápido.

Abraços

Sabrith disse...

Ola meu querido... como vai?
Não só esse texto, mas os demais, logo abaixo, estão excelentes!
Gosto demais de suas publicações.
Já estava com saudades de passar por aqui, mas estou na correria mesmo e agora é que consegui trocar o cabo do meu modem.
Passei para agradecer as mensagens deixadas no meu blog e tb para apreciar os belos textos e novidades que vc sempre publica.
Boa Semana
Bjokas:D

Nina-Khos disse...

Volte sempre!=D
Eu sou suspeita falar alguma coisa né...ehehe
eu tambem tenhu 2 cachorros,infelismente hj só 1 gato,3 tartarugas,passarinhos e ainda tenho 2 galinhas de estimação! ehehe....Adorei seu blog!

bjaum

Natália Alexandre disse...

Morri de rir com seu comentário, e até me inspirou para o post de amanhã.

bjs e tudo de bom p vc e sua família. :)

Cristina e Márcia disse...

Alguns indivíduos passam pela vida sem saber o que é amar ao próximo...
Eles existem,apenas,por existir!
Quem sabe,há muito,o coração parou de bater...
Bjs no core,
Cris

Nossos Visitantes