sábado, 25 de abril de 2009

Os inúteis


Jean passeava com seu avô por uma praça de Paris. Em determinada
altura, viu um sapateiro sendo destratado por um cliente, cujo
calçado apresentava um defeito. O sapateiro escutou calmamente a
reclamação pediu desculpas e prometeu refazer o erro. Pararam para
tomar um café num bistrô. Na mesa ao lado, o garçom pediu a um
homem que movesse um pouco a cadeira para abrir espaço.
O homem irrompeu numa torrente de reclamações e negou-se.
- Nunca esqueça o que viu,disse o avô para Jean.
- O sapateiro aceitou uma reclamação,enquanto este homem ao nosso lado não quis mover-se. Os homens úteis, que fazem algo útil, não se incomodam de serem
tratados como inúteis.
Mas os inúteis sempre se julgam importantes e escondem toda a sua incompetência atrás da autoridade.

PauloCoelho

Extraído de:http://emagrecendoeoutrascoisas.spaceblog.com.br

5 comentários:

Marina Melow disse...

Sábias palavras de Paulo Coelho, às vezes posto algo dele em meu blog.
Ele sempre está com a razão.
Nossa, esse texto é uma tapa na cara de muitas pessoas que eu conheço.

"Os homens úteis, que fazem algo útil, não se incomodam de serem
tratados como inúteis.
Mas os inúteis sempre se julgam importantes e escondem toda a sua incompetência atrás da autoridade. "

adorei, vai para o meu perfil!

beijoos!

Cristina e Márcia disse...

O Paulo Coelho sempre faz excelentes escolhas para suas crônicas, como essa que vc nos passou. Valeu!

Lunary disse...

Eu nunca gostei das obras de Paulo Coelho, mas depois de ler essa...Vou rever meus conceitos ;)
Excelente publicação ;)
Beijo
*Pisc ;)

Marchand disse...

Zeus, como sempre eu rí muito a este respeito... eu fico pensando e imaginando como deve ser o tempo marcado corpo a corpo para o comando do PC. O negócio é no dia das Mães vc a presentear com um lindo micro rsrsrsrsrsrsrsrs .... caso você não seja pai, é melhor dar um assim mesmo rsrsrsrsrsrsrsrsrs.....
Queridos, obrigada e um grande beijo no coração!!!!

Sabrith disse...

Olá Zeus
Confesso que não sou fã do Paulo Coelho, na vedade não gosto mesmo dele, mas me encantou esse texto.
Bjokas:D

Nossos Visitantes