sábado, 21 de fevereiro de 2009

Quem era o Grande Ditador

O Grande Ditador foi um filme feito por Charles Chaplin para criticar Hitler e que,segundo alguns,preparou a opinião pública norte –americana abrindo as portas para a entrada dos EUA na guerra.

No papel,Chaplin representa dois papéis,o ditador Adenoid Hynkel e um barbeiro judeu.

Chaplin estudou tão minuciosamente os trejeitos de Hitler para imitá-lo na tela que sua visão do ditador é muita vezes mais lembrada do que a própria imagem de Hitler.

Chaplin inventou uma língua,o “tomaniano”,que satiriza o discurso histérico do führer.

No trama do filme,Hhynkel pede dinheiro a um barbeiro judeu,mas como não consegue,passa a perseguir esse povo.

Mas um acaso faz com que o barbeiro judeu acabe tomando o lugar o ditador em uma convenção do partido ,e o que deveria ser um discurso em prol do ódio,torna-se um discurso sobre a paz e a solidariedade.

A cena mais famosa de O Grande Ditador é quando Hynkel brinca com o globo terrestre,mostrando a intenção do ditador de dominar o mundo,mas ao final da cena o balão explode e o ditador chora.

Nenhuma cena poderia ser mais marcante e representar melhor a crítica de Chaplin.

Chaplin chegou a declarar que exibiria o filme,mesmo que precisasse comprar um cinema para isso.

Felizmente isso não foi necessário e o Grande Ditador foi um grande sucesso,ajudando a colocar a opinião pública norte-americana contra os nazistas.

2 comentários:

TemdeTudo! disse...

Bom dia!
Realmente vc. não deve ser o “ único “ de uma minoria que não gosta de carnaval.
Porque a maioria só gosta!!!
Alias folia esta que faz parte da nossa cultura, ou seja, folclore.
Já pensou “ se “ todos gostassem do branco?
Pra que existir outra cor então?
Também não sou muito “ simpatizante “ do carnaval é claro! ok?
Já foi tempo que carnaval era carnaval.
Hoje?
Sei não...
Mas não ao ponto de pedir para ele não existir?
- Jamais!
Como vou ficar de “ papo pro ar”?

- Afinal estes 5 cinco dias de feriadão quebram um galhão não?
Principalmente para aqueles que são obrigados a trabalhar no sábado, domingo e feriados( e com certeza são muitos).
- Bem vou ficando por aqui, porque hoje vou sair bem cedinho para não pegar o “ tradicional engarrafamento para a região dos lagos ( aqui no Rio ).
Um ótimo descanso de feriadão p/vc.
Fui...
Não sambar e sim como escrevi logo acima “ ficar de papo” pro ar!

- Por que sambar que “ sambou “ mesmo foi o tal do Mengão aqui no Rio de Janeiro.

Rayanne Fonseca disse...

Oiii Zeus!
Saudades de você, das coneversas...
Tô voltando aos pouquinhos com o "Blues"... Ah criei um blogspot (tem o porquê tanto no Blues, quanto nele)...
É isso!
beijooos

Nossos Visitantes